Principles of Sustainable Tourism and Sustainable Development Goals

Round chart without title

This year ISO/TC 228– Tourism and related services has started a new project of standard about Principles of Sustainable Tourism. Look at how these principles could be connect with the SGD’s from UN.

1. Respect the legislation in force

Tourism shall respect the legislation in force, at all levels, in the country and the international conventions to which the country is a signatory.

2. Guarantee the rights of local populations

Tourism shall seek and promote mechanisms and actions of social and environmental responsibility and economic equality, including the defense of human rights, responsible use of land, resources, consumption of materials and services, maintaining or increasing the dignity of the workers and the well-being of communities involved.

3. Conserve the natural environment and its biodiversity

In all stages of implementation and operation, tourism shall adopt practices of minimal impact on the natural environment, monitoring and effectively mitigating any impact, and thus contribute towards maintaining the natural dynamics and processes of their physical, biological and landscape aspects, taking into account the existing social and economic context.

4. Consider the cultural heritage and local values

Tourism shall recognize and respect the historical-cultural heritage of the regions being visited and be planned, implemented and managed in harmony with the cultural traditions and values, collaborating towards their development.

5. Stimulate the social and economic development of tourist destinations

Tourism shall contribute towards strengthening the local economy, raising skill-levels, increasingly generating jobs, work and income, and fomenting the local capacity to develop tourist enterprises.

6. Guarantee the quality of the products, processes and attitudes

Tourism shall evaluate tourist satisfaction and verify the adoption of hygiene, safety, information, environmental education and service standards established, documented, advertised and recognized.

7. Establish responsible planning and management

Tourism shall set up ethical business procedures that seek to engage the social, economic and environmental responsibility of all those involved in the activity, increasing the commitment of their personnel, suppliers and tourists, in matters of sustainability, from the elaboration of the mission, objectives, strategies, goals, plans and processes of management.

Round chart without title

 

Continuar lendo

Como abordar a sustentabilidade no turismo?

Capa Guia NBR 15401

Como provavelmente você sabe a sustentabilidade é um tema complexo, pois conforme os pontos citados no artigo anterior “O que é turismo sustentável”, as dimensões da sustentabilidade “concorrem” entre si. Quando tomamos uma decisão sobre como minimizar o impacto negativo no meio ambiente, poderemos estar aumentando o impacto negativo do nosso negócio na dimensão econômica. Da mesma forma quando decidimos minimizar o impacto negativo sociocultural podemos, sem querer, aumentar o impacto negativo ambiental. Qual seria então a solução? Entender o conjunto de impactos negativos e positivos gerados com as atividades que desenvolvemos, para só então escolher que medidas e ações deveremos tomar. O ideal é implementar ações que contribuam ao mesmo tempo com a minimização de impactos negativos nas 3 dimensões da sustentabilidade. Contudo, como isto nem sempre é possível, devemos fazer escolhas conscientes colocando na balança o que naquele momento, parece ser o mais adequado.

Vejam, que a sustentabilidade também pode ser influenciada pelo contexto, ou seja, o local aonde as atividades são realizadas, o tipo de atividades, a forma de realização destas atividades, o tamanho da empresa que as conduz, o tamanho do impacto gerado, ou ainda, o momento em que estas atividades ocorrem. Isto nos mostra o quanto a sustentabilidade é algo complexo, fluido e que pode ser entendido de formas diferentes. Assim, nem todas as práticas sustentáveis aplicadas em empresas diferentes, de portes diferentes ou instaladas em locais diferentes produzirão o mesmo resultado.

Então, como ter um negócio sustentável? Tem uma maneira que pode ser implementada em qualquer tipo de empresa, seja esta um hotel de pequeno porte, um resort, um hotel fazenda, um restaurante ou bar, uma operadora de turismo, uma agência de viagem ou uma empresa de transporte (aéreo ou terrestre). Esta maneira, ou melhor, esta abordagem é a gestão da sustentabilidade, onde ser sustentável está diretamente conectado com as decisões empresariais. Tal forma de pensar e agir tem duas grandes vantagens: ser maleável o suficiente para todos os tipos de empresas e estar alinhado diretamente ao negócio, onde as decisões são tomadas com base nos recursos disponíveis e para os resultados econômicos, ambientais e/ou socioculturais desejados.

Para o caso de hotéis, a gestão da sustentabilidade pode ser obtida usando como referência a norma ABNT NBR 15401 – Sistema de gestão da sustentabilidade para meios de hospedagem – requisitos, que descreve os principais elementos para a gestão dos hotéis que querem ter como foco a sustentabilidade. A implementação da norma brasileira pode ser realizada de várias maneiras, mas a metodologia descrita no Guia de implementação (acesso o documento aqui no blog) já foi utilizada por centenas de hotéis no Brasil de todos os portes e tipos e pode ser uma boa forma de se iniciar este processo.

Assim, esta abordagem de gestão permite as empresas gerenciar a complexidade da sustentabilidade e contribuir com o desenvolvimento sustentável do turismo.

O que é Turismo Sustentável?

Cataras Argentina.png

Estamos vendo cada vez mais o tema turismo sustentável sendo pautado nas discussões sobre o desenvolvimento do turismo; sobre a sua força econômica e importância. Atualmente é muito fácil observar práticas sustentáveis sendo adotadas e existem centenas de exemplos em que podemos nos inspirar como turistas, como empreendedores, como professores e profissionais do turismo. Contudo acredito ser importante refletir sobre o que é de fato o turismo sustentável. Em primeiro lugar temos que reconhecer que toda atividade humana gera impactos e no turismo isso não é diferente, basta pensar nas imagens comuns de horda de turistas aproveitando as praias ou os parques como na foto deste post. Em segundo lugar devemos considerar que estes impactos não são somente ambientais, eles também acontecem nas esferas sociais, culturais e econômicas. Mas o turismo não é uma atividade que gera empregos e promove o desenvolvimento? Lógico, que sim. Por isso, temos que considerar que os impactos podem ser negativos ou positivos. Em resumo o turismo é uma atividade econômica que gera impactos negativos e positivos nas três dimensões das sustentabilidade: ambiental, sociocultural e econômica.

Mas temos que ir além nesta reflexão, pois o turismo sustentável não é algo que se conquista e pronto. Nós não transformamos os negócios em sustentáveis como se estivéssemos alcançando um estado de excelência. O que vale aqui é a atitude constante de tentar ao mesmo tempo ser ambientalmente responsável, socialmente justo e economicamente viável, tomando decisões e implementando ações para minimizar os impactos negativos e potencializar os positivos. Ou seja, manter o equilíbrio entre as três dimensões da sustentabilidade.

Para isso é preciso conhecer os impactos gerados pelas atividades desenvolvidas, em seguida avaliar os impactos relevantes, aqueles que precisam ser tratados, depois tomar as ações (ou práticas sustentáveis) para minimizar os negativos e potencializar os positivos e, então, monitorar constantemente os resultados conquistados com as ações implementadas.

A sustentabilidade é uma nova abordagem para os negócios. O Turismo sustentável é uma nova maneira de agir, que reforça a experiência positiva do turista, respeitando o meio ambiente, os direitos das pessoas, a cultura, as tradições e promovendo a viabilidade dos negócios ao longo do tempo.