PARA QUE SERVEM AS PRÁTICAS DE SUSTENTABILIDADE?

IMG_0025

Existem inúmeras medidas que podemos tomar para melhorar a sustentabilidade do negócio. Estas medidas, chamadas de práticas de sustentabilidade, são bastante comuns no setor do turismo, principalmente na hotelaria de todos os portes e tipos. Seguem alguns exemplos:

  • comunicação e engajamento
  1. sensibilizar o cliente no site, sistema de reserva, check in, na unidade habitacional, em áreas sociais, por meio de informações verbais, display, placa, folder ou manual;
  2. realizar ações de educação com a comunidade local, como visita às instalações do meio de hospedagem, palestras, concursos, divulgação das práticas adotadas nos meios de comunicação locais (jornais, rádio etc.);
  3. capacitar os colaboradores por meio de reuniões, oficinas, cursos, palestras, seminários, congressos, programas de voluntariado, entre outros;
  • desenvolvimento social e econômico dos destinos
  1. ações voltadas à economia solidária
  2. doações de produtos e equipamentos obsoletos para a comunidade
  3. dar preferência e desenvolver fornecedores locais
  • resíduos sólidos
  1. aquisição preferencial de produtos em embalagens para grandes quantidades, quando compatível com as operações da organização e das condições ambientais, levando em consideração aspectos de segurança, de qualidade e econômicos;
  2. separação, coleta seletiva e destinação adequada;
  3. reutilização dos resíduos orgânicos, inclusive como insumo de produção para as comunidades locais;
  4. acordos contratuais com fornecedores para a coleta de embalagens (logística reversa) e produtos não utilizados.
  • eficiência energética
  1. uso de fontes de energia renováveis, como energia solar e eólica;
  2. otimização do uso da iluminação natural;
  3. utilização de equipamentos e dispositivos de aquecimento ou refrigeração com eficiência energética maximizada;
  • gestão do uso de água
  1. utilização de dispositivos para economia de água (como, por exemplo, torneiras e válvulas redutoras de consumo em banheiros, lavabos, chuveiros e descargas);
  2. inspeção periódica para identificação de vazamentos;
  3. programa específico, como troca não diária de roupa de cama e toalhas;
  4. captação e armazenamento de águas pluviais;
  • interações com as populações tradicionais
  1. informar aos clientes sobre as peculiaridades para relacionar-se com as populações tradicionais;
  2. retribuir ou compensar as populações tradicionais pelos benefícios auferidos pelo uso de recursos, tradições ou conhecimento das populações tradicionais;
  3. apoiar ações para melhoria das condições de vida das populações tradicionais, segundo as prioridades definidas por elas;
  4. promover o respeito à cultura e à privacidade das populações tradicionais, evitando a violação da intimidade, a destruição de sítios arqueológicos ou históricos, o desrespeito a rituais e locais considerados sagrados ou pela imposição de festas e rituais fora do calendário tradicional;
  • informações a serem fornecidas aos clientes
  1. informações históricas, culturais e ecológicas locais básicas sobre ações de proteção ambiental desenvolvidas na região;
  2. informações sobre as várias áreas naturais protegidas e outros atrativos naturais de interesse na região;
  3. informações sobre o consumo de produtos locais, inclusive enfatizando a culinária da região;
  4. medidas e procedimentos de proteção e segurança para os clientes;
  5. informação sobre como se comportar nas comunidades locais e sobre as responsabilidades a serem os lugares visitados;

Quando se observa esta lista de exemplos de práticas de sustentabilidade, pode-se pensar: Preciso implementar todas as práticas, para o meu negócio ser mais sustentável? Quais destas seriam mais adequadas ao seu negócio? Quais são os resultados práticos que serão obtidos?

Como as práticas de sustentabilidade também implicam em investimentos no negócio é importante que se avalie os resultados esperados, para ver se compensa a sua implementação ou manutenção. Existem práticas de sustentabilidade que necessitam de pouco investimento e outras que necessitam de recursos significativos. Assim, sempre é saudável escolher as práticas que estejam dentro da viabilidade do negócio e, que irão produzir os resultados desejados.

Com relação aos resultados desejados, o ideal é se estabelecer objetivos concretos e mensuráveis para cada um dos aspectos da sustentabilidade, como por exemplo: reduzir em 5 % o consumo de água no Hotel. Assim, ficará mais fácil acompanhar os resultados e avaliar se a viabilidade das práticas implementadas.

Dentro desta lógica, pode-se medir a situação atual (por exemplo: o consumo de água atual), selecionar e implementar práticas da redução do consumo de água e, por fim, medir a nova situação de consumo, para então avaliar se o objetivo foi cumprido.

Assim, recomenda-se estabelecer claramente objetivos de sustentabilidade e uma forma de avaliar os resultados obtidos, como o uso de indicadores, por exemplo: litros de água/hospede/noite.

Por fim, adotar e implementar práticas de sustentabilidade é sempre importante, assim como, gerenciar um negócio buscando ser cada vez mais sustentável. Mas para se ter certeza que o negócio está de fato sendo mais sustentável, será preciso avaliar se existem resultados concretos na minimização dos impactos negativos ou no aumento dos impactos positivos da sustentabilidade. Para saber mais, veja: O que é um Hotel sustentável?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s