Certification of sustainable tourism

 

Farol

Certification of sustainable tourism is very popular nowadays, but what does it means? Certification is a mechanism to ensure that particular company, product or service comply with specified requirements. In the case of sustainable tourism, certification means that a company adopt sustainable practices or has a sustainability management system.

In the last 15 years a lot of certifications schemes about sustainable tourism has been developed. Today is easy to find more than a 100, but most of them fall into two groups: the first focused on attesting that the company has certain sustainable practices and the second that the company has a sustainability management system implemented and effective. The main difference between this two groups is about sustainable practices where the first take in consideration specific and predeterminate sustainable practices and the second looks for the business management and results.

To achieve certification, the company must demonstrate that it meets the requirements. Obviously, to begin this process, the company needs to do its homework, initially knowing the requirements that base the certification desired, going through a self-assessment of its business and, mainly, implementing measures to meet these requirements. Thus, the company will increase the chance of being certified and may use certification as a marketing and communication tool with the market in which it operates or intends to act.

The certification is performed by an independent organization, called certification body, whose business is assessment and attest to the market that the company is sustainable.

However, it is important to note that certification should not be an end in itself, but rather the natural consequence for the company that meets the requirements and therefore can be called sustainable. In fact, meeting sustainability requirements has the power to transform the company and bring benefits far beyond the certificate itself.

Examples of certification benefits:

  • Improved image
  • Brand Strengthening
  • Improved business management
  • Strengthening partnership with stakeholders
  • Spontaneous media
  • Increased customer satisfaction
  • Increased employee engagement
  • Reduction of operating costs
  • Improved results

Another relevant aspect of sustainability certification is that invariably the company has a very positive influence on the territory in which it is operating. Thus, sustainability ends up creating a network, where all stakeholders gain, be they collaborators, local community, suppliers, tourists, NGOs, local public power, among others.

A business certification process involves, in general, the following steps:

  • Request for certification
  • Sending company documentation
  • Technical analysis of documentation
  • Conducting an audit
  • Analysis of results
  • Grant of Certificate
  • Maintenance audits (during the period of validity of the certificate)

There are many types of certification in sustainable tourism and the company must evaluate which certification adds value to your business and helps in communication with the market and clients.

Certification of Accommodations

The certification of accommodations has the function of ensuring that the accommodation has a sustainability management system implemented and effective. This certification is valid for any type, size and geographic location of hosting medium and is based on an international standard, ISO 21401: 2018 – Sustainability Management System for Hosting.

By implementing the requirements of this standard, the accommodation will have the benefits of strengthening its business and improving the decision-making process, which will be done in a more modern and complete way, simultaneously looking at the three dimensions of sustainability (environmental, socio-cultural and economic).

A sustainability management system assumes the development of sustainability policy and objectives, based on the internal and external contexts of the enterprise, stakeholder needs, risks and opportunities and based on the negative and positive aspects and impacts of the business. Obviously, this should be led by the top management of the accommodation, which should demonstrate its commitment, provide resources, define responsibility and authorities, and plan sustainability actions in an environmentally responsible, socially just and economically viable way.

In addition, the Sustainability Management System must include the competencies of employees, the implementation of work process controls, communication methods and the development and evaluation of suppliers. It is essential for it to be used effectively, documented and has classic monitoring, analysis and continuous improvement elements in management systems: performance evaluation, internal audit, critical review, non-compliance and corrective actions.

An accommodation managed through a Sustainability Management System will allow the development of a truly sustainable business and adapted to the current challenges of tourism.

After the implementation of this standard, the accommodation that wishes to be certified will pass an audit process planned by the certification body, which will send auditors to assess the compliance of the management and the practices adopted in relation to the sustainability requirements.

Certification of adventure tourism providers

For adventure tourism companies it is possible to be certified based on the international standard ISO 20611: 2018 – Good practices of sustainability. In this case it is not necessary to implement a complete management system, but rather to demonstrate that it adopts sustainable practices in its operation for the three dimensions: environmental, social and economic.

Practices should be adopted with the objective of reducing the impacts generated by the company’s tourism operations, such as:

  • Environmental dimension – use of natural resources, water and energy consumption, protection of biodiversity and natural habitats;
  • Social dimension – respect for employees and the local community, promotion and respect of local culture, working conditions;
  • Economic dimension – adoption of fair trade practices, management of financial risks of the business, generation of work.

Certificação de turismo sustentável

Farol

A certificação de negócios sustentáveis no turismo

Muito popular hoje em dia, a certificação é um mecanismo para assegurar que determinada empresa, produto ou serviço está em conformidade com requisitos especificados. No caso do turismo sustentável, o que se pretende dizer por meio da certificação é que uma empresa é sustentável ou que tem um sistema de gestão da sustentabilidade.

A maioria das certificações existentes se dividem em 2 grupos: o primeiro com foco em atestar que a empresa tem determinadas práticas sustentáveis e o segundo que a empresa tem um sistema de gestão da sustentabilidade implementado e eficaz, neste caso, as práticas sustentáveis também são consideradas mas não há uma predeterminação de quais são as práticas que devem ser adotadas.

A certificação é realizada por uma organização independente, denominada de organismo de certificação, que tem como negócio avaliar a conformidade e atestar para o mercado que a empresa é sustentável.

Para conquistar à certificação a empresa precisa demonstrar que cumpre os requisitos. Obviamente que para dar início a este processo a empresa precisar fazer a sua lição de casa, conhecendo inicialmente os requisitos que dão base a certificação desejada, passando por uma auto-avaliação do seu negócio e, principalmente, implementando medidas para atendimento destes requisitos. Assim, a empresa aumentará a chance de ser certificada e poderá usar a certificação como instrumento de marketing e comunicação com mercado em que atua ou pretende atuar.

Contudo é importante destacar que a certificação não deve ser um fim em si mesmo, mas sim, a consequência natural para a empresa que cumpre os requisitos e, portanto, pode ser chamada de sustentável. Na verdade, o atendimento aos requisitos de sustentabilidade tem poder de transformar a empresa e trazer benefícios muito além do próprio certificado.

Exemplos de benefícios normalmente conquistados com a certificação são:

  • Melhoria da imagem
  • Fortalecimento da Marca
  • Melhoria da gestão do negócio
  • Fortalecimento da parceira com as partes interessadas
  • Mídia espontânea
  • Aumento da satisfação dos clientes
  • Aumento do engajamento dos colaboradores
  • Redução de custos operacionais
  • Melhoria nos resultados

Ter uma empresa sustentável, minimizando os impactos negativos e potencializando os impactos positivos gerados, é uma forma moderna e atual de ser fazer negócios.

Outro aspecto relevante da certificação da sustentabilidade é que invariavelmente a empresa acaba influenciando de forma bastante positiva o território em que está instalada ou operando. Assim, a sustentabilidade acaba criando uma rede, onde todas as partes interessadas ganham, sejam elas colaboradores, comunidade local, fornecedores, turistas, ONG’s, poder público local, entre outras.

Um processo de certificação de empresas envolve, de uma forma geral, as seguintes etapas:

  • Solicitação da certificação
  • Envio da documentação da empresa
  • Análise técnica da documentação
  • Realização de auditoria
  • Análise dos resultados
  • Concessão do Certificado
  • Auditorias de manutenção (durante o período de validade do certificado)

Existem muitos tipos de certificação em turismo sustentável e a empresa deve avaliar qual certificação agregar valor ao seu negócio e ajuda na comunicação com o mercado em que atua e com os seus clientes.

A certificação de Meios de Hospedagem

A certificação de meios de hospedagem tem a função de garantir que o meio de hospedagem tem um sistema de gestão da sustentabilidade implementado e eficaz. Esta certificação vale para qualquer tipo, tamanho e localização geográfica de meio de hospedagem e é baseada numa norma internacional, a norma ISO 21401:2018 – Sistema de Gestão da Sustentabilidade de Meios de Hospedagem.

Ao implementar os requisitos desta norma o meio de hospedagem terá como benefícios, o fortalecimento do seu negócio e o aprimoramento do processo de tomada de decisão, o qual passará a ser feito de forma mais moderna e completa, olhando simultaneamente para as 3 dimensões da sustentabilidade (ambiental, sociocultural e econômica).

Um sistema de gestão da sustentabilidade pressupõe o desenvolvimento de política e objetivos de sustentabilidade, baseados nos contextos interno e externo do empreendimento, nas necessidades das partes interessadas, nos riscos e oportunidades existentes e fundamentado nos aspectos e impactos negativos e positivos do negócio. Obviamente que isto deve ser liderado pela alta direção do meio de hospedagem, que deverá demonstrar seu comprometimento, provendo recursos, definindo responsabilidade e autoridades e planejando as ações de sustentabilidade de forma ambientalmente responsável, socialmente justa e economicamente viável.

Além disto, o Sistema de Gestão da Sustentabilidade precisa contemplar as competências dos colaboradores, a implementação de controles dos processos de trabalho, métodos de comunicação e o desenvolvimento e a avaliação de fornecedores. É fundamental para que se possa usá-lo de forma eficaz, que seja documentado e tenha elementos de monitoramento, análise e melhoria contínua clássicos nos sistemas de gestão: avaliação do desempenho, auditoria interna, análise crítica, não conformidade e ações corretivas.

Um meio de hospedagem administrado por meio de um Sistema de Gestão da Sustentabilidade permitirá o desenvolvimento de um negócio realmente sustentável e apto para os desafios atuais do turismo.

Após a implementação desta norma o meio de hospedagem que desejar ser certificado irá passar por processo de auditoria planejada pelo organismo de certificação, que enviará auditores para avaliar à conformidade da gestão e das práticas adotadas em relação aos requisitos de sustentabilidade.

A certificação de empresas de turismo de aventura

Para as empresas de turismo de aventura é possível ser certificado com base na norma internacional ISO 20611:2018 – Boas práticas de sustentabilidade. Neste caso não é necessário implementar um sistema de gestão completo, mas sim, demonstrar que adota práticas sustentáveis na sua operação para as três dimensões: ambiental, social e econômica.

As práticas devem ser adotadas com o objetivo de reduzir os impactos gerados com as operações turísticas da empresa, como por exemplo:

  • Dimensão ambiental – uso de recursos naturais, consumo de água e energia, na proteção da biodiversidade e dos habitats naturais;
  • Dimensão social – respeito dos colaboradores e da comunidade local, promoção e respeito da cultura local, condições de trabalho;
  • Dimensão econômica – adoção de práticas justas de comércio, gestão dos riscos financeiros do negócio, geração de trabalho.